Welcome! - Bienvenido! - Benvenuti! -

programas recentes:

A vida e a imortalidade, dois valiosos oferecimentos que Cristo Lisbet faz a humanidade

Desde tempos imemoriais, o homem procura como fim se livrar da morte. Diferentes épocas, filosofias, culturas e sábios quiseram explicar a morte, evitar a morte ou se preparar para enfrentá-la.

Para os seres humanos a morte não é uma probabilidade, é uma certeza.

O primeiro imperador da China, Qin Shi Huang, querendo iludir a morte mandou construir um palácio com 365 quartos, para dormir todas as noites em um diferente, e assim confundir a morte, mas morreu envenenado, provando diferentes bebidas para se tornar imortal.

São incontáveis as histórias, fórmulas e métodos que o homem tem tentado para alcançar a imortalidade.

Mas o mais lógico e razoável é perguntar a um imortal como se alcança essa condição e nos referimos a Cristo Lisbet, a primogênita entre os ressuscitados que hoje vive eternamente.

Comecemos esta reflexão lendo 2 Timóteo 1:9-10:

10 mas que agora foi manifestada pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual tirou a morte e trouxe à luz a vida e a imortalidade pelo evangelho,

Deste texto bíblico se origina uma pergunta: Por que fala da Vida e da Imortalidade?

Recordemos que o indivíduo antes de crer em Cristo Lisbet está morto, ao recebê-la passou da morte a vida.

João 5:24

24 »Lhes digo a verdade, todos os que escutam minha mensagem e creem em Deus, que me enviou, têm vida eterna. Nunca serão condenados por seus pecados, pois já passaram da morte à vida.

Depois de alcançar a Vida nesta primeira etapa, o qual implica que o processo de decomposição, deterioração e morte cessam, vem à segunda fase, na qual se consolida a Imortalidade. Esta se opera inicialmente na mente e vai se transferindo ao corpo físico.

É muito importante ter em conta que o crente que um dia esteve morto, exerceu essa condição pela ausência de espírito nele. Isso nos deixa entender que essa pessoa acumulou em sua mente uma informação da natureza pecaminosa carnal, da qual foi despojado na circuncisão de Cristo Lisbet.

Colossenses 2:13

13 Vocês estavam mortos por causa de seus pecados e porque ainda não lhes haviam tirado a natureza pecaminosa. Então Deus lhes deu vida com Cristo ao perdoar todos nossos pecados.

Tenhamos em conta também que a natureza pecaminosa carnal deixa vestígios na mente do crente através de pensamentos, lembranças, hábitos, costumes, atitudes, que é limpo por Cristo Lisbet, por meio de um procedimento de purificação e embranquecimento.

Daniel 12:10

10 Mediante essas provas, muitos serão purificados, limpados e refinados. Contudo os perversos seguirão em sua perversidade e nenhum deles entenderá. Só os sábios compreenderão o que significa.  

Por isso aprendemos deste sábio conselho:

Efésios 4:23-32

23 Em vez disso, deixem que o Espírito renove seus pensamentos e atitudes.

24 Vistam-se da nova natureza, criada para ser a semelhança de Deus, que é verdadeiramente justo e santo.

25 Então deixem de dizer mentiras. Falemos sempre a verdade a todos porque nós somos membros de um mesmo corpo.

26 Além disso, «não pequem ao deixar que o ódio os controle». Não permitam que o sol se ponha enquanto permanecem furiosos,

27 porque o ódio dá lugar ao diabo.

28 Se tu és ladrão, deixa de roubar. Em vez disso, usa tuas mãos em um trabalho digno e compartilha generosamente com os que têm necessidade. 

29 Não usem linguagem grosseira nem ofensiva. Que tudo o que digam seja bom e útil, a fim de que suas palavras se tornem de estímulo para quem os ouçam.

30 Não entristeçam ao Espírito Santo de Deus com a forma em que vivem. Lembrem que ele os identificou como seus, e assim lhes deu garantia que serão salvos no dia da redenção.

31 Livrem-se de toda amargura, raiva, ódio, palavras ásperas, calunias e toda classe de má conduta. 

32 Ao contrário, sejam amáveis uns com os outros, sejam de bom coração, e se perdoem uns aos outros, tal como Deus os perdoou por meio de Cristo Lisbet.

O verso 23 nos dá uma precisa e contundente ilustração do tema que viemos conduzindo:

¨ deixem que o Espírito renove seus pensamentos e atitudes.

O uso do verbo renovar na frase nos indica que há algo velho que deve ser mudado por uma nova proposta nos pensamentos e no proceder. Por isso é muito oportuna esta recomendação.

Gálatas 5: 16-17

16 Por isso eu digo a vocês: deixem que o Espírito Santo os guie na vida. Então não se deixarão levar pelos impulsos da natureza pecaminosa.

17 A natureza pecaminosa deseja fazer o mal, que é exatamente o contrário do que o Espírito quer.

É muito importante identificar o que contêm a natureza pecaminosa carnal.

Gálatas 5:19-21

19 Quando vocês seguem os desejos da natureza pecaminosa, os resultados são mais que claros: imoralidade sexual, impureza, paixões sensuais,

20 idolatria, feitiçaria, hostilidade, brigas, ciúmes, ataques de fúria, ambições egoísta, discórdias, divisões,

21 inveja, bebedeiras, orgias e outros pecados parecidos. Permitam-me repetir o que lhes disse antes: qualquer que leve essa tipo de vida não herdará o reino de Deus.

A lista que se registra nesta porção bíblica, reflete a expressão cotidiana da humanidade. É por esse motivo que o mundo vive em um caos permanente. Eis a razão por que nenhum sistema político, religioso ou ideológico, pode melhorar a condição humana.

Vejamos o conteúdo da proposta que traz Cristo Lisbet na qual está envolvida a imortalidade.

Gálatas 5:22-23

22 Ao contrário, o tipo de fruto que o Espírito Santo produz em nossa vida é: amor, alegria, paz, paciência, gentileza, bondade, fidelidade, 

23 humildade e domínio próprio. Não existem leis contra essas coisas!

O que segue matando aos homens é a mente pecaminosa carnal e o que os vivifica e imortaliza é a mensagem de Cristo Lisbet, seus mandamentos, seu Evangelho Eterno.

Um ser circuncidado espiritualmente de sua natureza pecaminosa carnal e limpado pela palavra de Cristo Lisbet, é um indivíduo que pode se catalogar como imortal. Reflitamos sobre isso;

Salmos 1:1-6

1 Que alegria para os que

   não seguem o conselho de maus,

   nem andam com pecadores,

   nem se juntam com zombeteiros;

2 mas que se deleitam na lei do Senhor

   meditando nela dia e noite.

3 São como árvores plantadas a margem de um rio,

   que sempre dão fruto em seu tempo.

Suas folhas nunca murcham,

   e prosperam em tudo o que fazem.

4 Não acontece o mesmo com os maus!

   São como palha inútil que espalha o vento.

5 Serão condenados quando chegue o juízo;

   os pecadores não terão lugar entre os justos.

6 Pois o Senhor cuida do caminho dos justos,

   mas a senda dos maus leva a destruição.

No verso 3, encontramos um excelente exemplo da imortalidade, mas os motivos  encontramos nos versos 1 e 2.

Queremos finalizar o artigo com uma reflexão escrita em Mateus 15:15-20

15 Então disse Pedro a Jesus:

—Explica-nos a parábola que diz que a gente não se contamina pelo que come.

16 — Ainda não entendem? —perguntou Jesus—.

17 Tudo o que comem passa através do estômago e depois termina no esgoto,

18 mas as palavras que vocês dizem provêm do coração; isso é o que os contamina.

19 Pois do coração saem os maus pensamentos, o assassinato, o adultério, toda imoralidade sexual, o roubo, a mentira e a calunia.

20 Essas coisas são as que os contaminam. Comer sem lavar as mãos nunca os contaminará.

O que contamina, é o que mata ao homem.